Burger For You

Quem não gosta de hambúrguer? Bom sujeito não é…rs Não é possível que alguém no mundo não goste de pão, carne e queijo. Sério, só de pensar eu já fico com fome. Podemos até achar que é uma comida “gorda” com muitas calorias e por isso comer menos vezes do que realmente gostaríamos, mas não podemos negar que é uma das “atuais” maravilhas gastronômicas.
Tenho certeza que o “raio gourmetizador” ajudou em muito essa estrela a brilhar. Hoje, pelo menos, aqui em São Paulo contamos com um número grande de hamburguerias gourmets. É uma oferta grande de pães artesanais, combinação de carnes e muitos molhos diferentes…. Tem para todos os gostos: picante, agridoce, crocante, cru, bem passado, defumado, com molho de tomate, abacate, alface, wasabe, cerveja…. Tem de tudo e para todos! Aí o negócio é experimentar e achar o seu preferido. Por isso, ando comendo muitoooo hambúrguer.
Na semana passada, por exemplo, fui na inauguração do Burger For You. Uma nova hamburgueria com pegada jovem, mas bem eclética. E isso reflete principalmente na decoração e no cardápio. São 8 sanduíches (6 com carne, 1 de salmão e outro vegetariano feito com cogumelos) e todos com nomes super criativos que entregam a ideia dos ingredientes. O que mais me chamou a atenção foi o “Simple Mind”, pois era a pegada que eu estava naquela quarta-feira… Pensamento simples, nada de complicação…rs Nada de ingrediente muito diferente, pão de brioche, cebola-roxa, alface, tomate, queijo prato, carne temperada na medida certa e a maionese secreta (toque suave de alho e cheiro-verde). Gostei muito da minha escolha, o sabor era simples, mas delicioso! O pão saborosíssimo e super macio, textura de brioche mesmo, e a maionese delicada. Ah! O tamanho do lanche é na medida certa, vou confessar que quando vi o do “vizinho”, antes do meu chegar achei que era pequeno, mas quando comecei a comer me arrependi desse pensamento rapidamente.

Simple Mind

Já o meu namorado foi mais ousado e escolheu o “Bad Habit”…rs Bem a cara dele!!! #sqn Hambúrguer de 160 g + pão de cerveja stout (aquela mais escura, com aroma de café e sabor levemente amargo), queijo cheddar + maionese secreta + bacon crocante + cebola caramelizada. Um perfil mais diferente de sabor, mas que gostei também. O pão tem a cor mais escura e o sabor que contrasta bem com o queijo. A crocância do bacon dá a graça no sanduíche e completa o sabor.

Bad Habit
Esqueci de contar que antes de comermos os hambúrgueres pedimos uma batata canoa frita com lemon pepper que já vem acompanhada da maionese. Adoro lemon pepper, mas nunca tinha experimentado colocar na batata. Fica incrível! Vale experimentar, principalmente quem gosta do sabor de limão.
Com as bebidas (eles possuem uma carta bacana de cervejas = 4 normais e 9 gourmets) a nossa conta ficou em R$ 99,00. Achei o preço bem justo! Foram 4 cervejas + suco + água + batata + sanduiches!
Fica aí a dica, principalmente para o pessoal do ABC, o Burger For You fica na Rua das Figueiras, 301 – Santo André/SP.
Quem quiser mais informação pode entrar no Face deles: facebook.com/burger4U
Valeu!!! 😉

The Baazar – Miami

Miami pode não ser comparável à NY, na gastronomia, mas também oferece boas experiências gastronômicas. Em minha última passagem pela cidade, um dos restaurantes que visitei, se destacou: o The Bazaar by José Andres.

O restaurante fica dentro do hotel SLS, em South Beach, Miami Beach, na Collins avenue pertinho do hotel Delano e daquele burburinho de hotéis e bares badalados.

Dizem que é aqui que a Madonna se hospeda quando está na cidade. Vai saber mas tanto faz também, né? rs

Além de tomar um drink assinado pelo hotel, com espumante e licores de frutas vermelhas, USD 20, também pedi três “tapas”, já que o restaurante é especializado nessas pequenas porções:

Uma salada de quinua ao molho de tamarindo, USD16, com mini cenouras, mini cebolas e romãs que traziam um aroma floral ao prato.


Também pedi um Peixe no papelote, USD24, cozido com azeitonas, alcaparras, cebola caramelizada, farofinha crocante de quinua e passas (tiraria as passas, daqui e de todos os pratos e panetones, aliás).


E o ponto alto: “Cubano in honor of café Versailles”, USD12, que era uma espécie de mini sanduíche feito com um pão oco e fino tipo de eclair recheado com espuma de queijo suíço e coberto por presunto parma. Que experiência rica essas diferentes texturas e sabores juntos.



Adorei!  🙂 Eli

Shake Shack Burguer, NY, USA

Além do Johny Rockets, o Shake Shack também está entre meus fast food favoritos, nos EUA. 
 O sanduíche é pequeno, feio e simples mas a carne e o queijo cremoso, tornam o lanche algo sensacional. Difícil explicar o porque é tão bom. 
Gosto também de pedir o milkshake misto e as batatas macias por dentro e crocantes por fora, para acompanhar. Esse combo sai USD16

Como em Manhatan eu gosto de ir a restaurantes, geralmente como o Shake Shack antes de embarcar, em uma das lojas do aeroporto JFK, NY. Conheço duas lojas lá, uma logo perto da entrada (sempre cheia) e uma mais no fundo perto da sala VIP da Delta, que tem até mesa para sentar.

Em Manhatan conheço a loja da Grand Central Station e ela fica no subsolo, perto da Magnolia Bakery. Uma ótima combinação, aliás.

🙂 Eli

Magnolia Bakery, banana pudding

A Nath e  o Rica já falaram do Magnolia Bakery aqui.

Concordo totalmente com eles, por isso quando vou para NY essa é uma parada obrigatória.

A minha tradição é: vou no subsolo da Grand Central Station porque lá tem um quiosque não muito conhecido que tem o básico e é sempre vazio. Eu como um cupcake e levo um brownie para casa.

Dessa vez, além do ritual acima, decidi experimentar o banana pudding. Que estava tão bom que esqueci de tirar a foto para postar aqui.

O copinho de um milhão de calorias é sensacional porque tem: uma camada de creme de baunilha (leve e não muito doce), calda de caramelo, doce de banana e uma espécie de chantilly. Misture tudo isso na boca e você virará refém em todos os seus retornos a NY.  

🙂 Eli

Haven, Siem Reap, Cambodia

No Cambodia comemos muito bem, principalmente no Haven, este pequeno restaurante situado no centro de Siem Reap.

Pedimos comida típica e experimentamos esse frango com curry (Khmer Curry USD6,50)

IMG_5749

Pedimos também o Khmer Lok Lak (USD6,5) picadinho de frango e  carne,  servido com ovo e caldo de feijão, como nossos PFs. Saborosíssimo principalmente pelo tempero e uma erva local difícil de descrever.

IMG_5750De sobremesa fomos de white pearl (sagu com leite de coco e leite condensado) USD3,5

IMG_5755Outra coisa bacana do Haven é que  é que é um centro de treinamento. Eles recrutam pessoas carentes e ensinam a cozinhar, atender, oferecem alojamento e dão uma bolsa auxílio. Essas pessoas ficam no restaurante por 1 ano quando estão qualificados para trabalhar em outros locais.

A bolsa auxílio é oferecida mensalmente mas as caixinhas vão para uma “poupança” que só pode ser sacada quando o programa acaba, assim garantem que esses jovens ao irem para o mercado tenham alguma reserva.

Ah, faça reserva ! Como é muito bem recomendado no Tryp Advisor (na época era o #1 do ranking), ele é lotado e sem reserva é bem difícil de se conseguir uma mesa. E leve dólars, eles não aceitam cartões e como em quase todos os locais, não aceitam o dinheiro local.

http://www.havencambodia.com/

Sok San Street, Siem Reap, Kingdom of Cambodia
50m from the Sivatha Road intersection, on the right.

Phone: +855 (0)78 34 24 04
Mail: EAT@HAVENCAMBODIA.COM

English Breakfast, London, UK

No nosso último dia em Londres, fomos tomar café da manhã com o meu amigo Manoel Veras.

Essa foi a forma de me despedir do Manoel e de apresentar ao meu marido o típico English Breakfast (café da manhã inglês).

Sendo assim pedimos duas porções: uma a completa com: Salsicha, feijão adocicado, cogumelo, bacon, tomate, torrada frita (sim, em imersão) e ovo. E uma meia porção que não acompanha cogumelo e tomate pelado.

Eu não comi nada disso, pois odeio esse breakfast e não preciso dizer que meu marido quase passou mal, ingerindo tantas calorias pela manhã, né?

🙂 Eli

Comidas de rua – Tailândia

No dia em que chegamos à Bangkok, decidimos chutar o balde e ter uma noite como todos mochileiros que estavam ali na Kao San Road (rua dos pubs, comida de rua e viajantes do mundo todo).

Comemos de tudo que vimos. Espetinhos de carne duvidosa, de cogumelos com “sbrubles” a R$2,00 cada

IMG_3975

Churrasco grego de frango a R$6,00IMG_3979

Panqueca tailandesa de banana com Nutella a R$4,00 (SENSACIONAL, aliás)IMG_3980

Insetos que só turistas comem entre R$5 a R$10IMG_4501

Frutas cortadinhas a R$5,00IMG_5262

Macarrão com legumes a R$5,00IMG_4503

A experiência na Kao San Road nos deu coragem para comer em restaurantes mais simples, em outros lugares também.

Em Phuket comemos esse Frutos do mar com arroz R$15, por exemploIMG_5980

Em Koh Tao, comemos esse refogado de frutos do mar com molho bizarro a R$20, em uma barraca de praia

IMG_6146-0

IMG_6410E em Koh PhiPhi achamos esse lanche de frango fresco empanado com salada e queijo, que era EXCELENTE. Dos melhores que já comi, a R$10

Aqui tomamos suco de morango com kiwi, comemos panqueca de Nutella também. A mulher era muito higiênica, tanto que voltamos no dia seguinte.

IMG_6412

E visitando o mercado flutuante, experimentamos essa fruta estranha com gosto de nada a R$2,00

IMG_4578-0Comemos isso e outras coisas estranhas já abordadas.

O interessante é que aqui no Brasil temos plano de saúde, estamos na nossa casa e não comemos na rua, quando viajamos estamos totalmente desassistidos e arriscamos comendo em qualquer lugar que nosso instinto permita e mesmo assim não passamos mal na Tailândia.

Embora muitas das coisas que tenhamos comido fossem bem mais ou menos, tudo valeu a pena.

🙂 Eli