Alimentar-se

Vou utilizar meu primeiro post para divagar… não, eu não sou de filosofar, não tenho sensibilidade suficiente para isso, nem muita paciência para pensar muito, mas esse texto foi escrito na época da faculdade e gostaria de compartilhá-lo com vocês. Segue a adaptação:

Pense nas várias conotações que o verbo “alimentar-se” pode assumir… “Você tem fome de quê?”.

Eu, como nutricionista, em uma visão mais simplista, prontamente apontaría a fome como uma deficiência na ingestão de carboidratos, proteínas e lipídeos. Mas é só de comida que vivemos? “A gente não quer só comida, a gente quer bebida, diversão, balé”.

Somos tão complexos que nossas necessidades não podem ser resumidas a cálculos calóricos e valores diários recomendados (aquela referência que encontramos nas tabelas nutricionais de qualquer produto). Para nos entendermos, temos que ampliar o conceito de necessidade, de alimentar-se.

Um indivíduo, com qualquer carência que seja, precisa alimentar-se de um nutriente específico, caso contrário, ele apresenta um quadro de desnutrição. Existem, então, vários tipos de desnutrição: afetiva, intelectual, econômica, cultural, energético-proteica… Qualquer que seja sua causa, a desnutrição é sempre uma condição lamentável.

Inevitavelmente, quando ficamos desnutridos, ficamos apáticos. E apatia é ruim, né gente?. E, mesmo triste reconhecer, somos apáticos em relação a reuniões de condomínio, sobre a sobremesa que não veio como queríamos, sobre a tv que é ruim, mas assistimos mesmo assim…

É claro que ninguém é desnutrido porque quer. Todos nos preocupamos com o contexto no qual estamos inseridos e acreditamos na luta por melhoras, mas só essa consciência não é suficiente para tirar-nos de um quadro de apatia, para tal, precisamos nos alimentar.

Toda essa ladainha para fazer, alinhado com a proposta desse blog, um convite a vocês: zele também pelas refeições não-convencionais! Farte-se de amor, devore livros, preencha-se de teatro, engorde sua conta bancária, desenvolva seus talentos. A intenção é boa e a causa, nobre. Lute contra a desnutrição, Alimente-se!.

Por Nat.

Anúncios

3 Respostas para “Alimentar-se

  1. Nossa, comer realmente é complexo.
    Esse blog promete ! bj

  2. olha… esse blog é legal .. palavra de vegetariana!! 😉

  3. Desde quando você é vegetariana?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s