Vai um knuckle? Por Ricardo Oliveira

Nessas férias comi um joelho de porco sensacional!

A textura é de um pururuca mineiro, mas com um bronzeado nordestino. Por baixo, sabor e maciez inigualáveis, conquistadas com uso de produtos frescos de fazenda e a experiência de anos.

 O joelho acompanha ainda batatas e cebola, regadas com o molho do próprio porco, além do chucrute, que é claro, não poderia faltar.

 Encarar um desses sozinho é trabalho certo até para os mais esfomeados. A sugestão é que seja dividido entre duas ou três pessoas, mais pra garantir que o prato seja apreciado do início ao fim. Terminar uma iguaria dessas com aquela mesma azia de quem passou horas sentado numa mesa de rodízio seria um desperdício.

 O único problema é que esse restaurante não fica em São Paulo. Também não é de Minas, nem qualquer outra cidade do Nordeste. Os amantes da carne de porco que quiserem provar o espetacular pork knuckle terão que ir para Talin, capital da Estônia. E olha, vale a visita!

 Talin é realmente uma cidade muito bacana, não só por seus restaurantes e culinária estoniana, como também por suas muralhas de pedra e áurea medieval.

 

Até mais,

Ricardo

Anúncios

8 Respostas para “Vai um knuckle? Por Ricardo Oliveira

  1. Lucia Helena Santana

    Com essa descrição, eu encararia fácil este tal de joelho de porco, principalmente se fosse para viajar até essa cidade Tálin que me pareceu linda demais!

  2. Apetitoso este joelho. Risos

  3. Lilian Terenzo

    Que cidade linda. Sempre tive vontade de conhecer a Estononia, Lituania e Letonia.
    Mas a comida de lá parece comida alemã?
    Esse prato é igual a Einsben?

  4. Nossa, a casquinha crocante como pururuca deixa quem lê de boca aberta e com super vontade.

  5. Olá Ricardo,

    Muito legal este seu post. Essa sua viagem (a países bem diferentes dos tradicionais países turísticos) deve ter sido muito interessante né?

    Adorei a cara do prato e ver pela sua cara que a comida também estava boa.

    Realmente depois da descrição fiquei com vontade de morder a casquinha desse joelho de porco e desfiar o “recheio” suculento.

    Espero que esta seja a primeira aparição de muitas suas, por aqui.

    bj, Eli

  6. Esse joelho tem cara de ser frito, não?
    Imagina a panela e a quantidade de óleo usado para fritar este gigante joelho.

  7. Carol Laurenti

    muitas calorias, mas em viagem PODE ! rs

  8. Pingback: Receita de panqueca americana | Comi por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s