Arquivo da categoria: NY

Shake Shack Burguer, NY, USA

Além do Johny Rockets, o Shake Shack também está entre meus fast food favoritos, nos EUA. 
 O sanduíche é pequeno, feio e simples mas a carne e o queijo cremoso, tornam o lanche algo sensacional. Difícil explicar o porque é tão bom. 
Gosto também de pedir o milkshake misto e as batatas macias por dentro e crocantes por fora, para acompanhar. Esse combo sai USD16

Como em Manhatan eu gosto de ir a restaurantes, geralmente como o Shake Shack antes de embarcar, em uma das lojas do aeroporto JFK, NY. Conheço duas lojas lá, uma logo perto da entrada (sempre cheia) e uma mais no fundo perto da sala VIP da Delta, que tem até mesa para sentar.

Em Manhatan conheço a loja da Grand Central Station e ela fica no subsolo, perto da Magnolia Bakery. Uma ótima combinação, aliás.

🙂 Eli

Anúncios

Magnolia Bakery, banana pudding

A Nath e  o Rica já falaram do Magnolia Bakery aqui.

Concordo totalmente com eles, por isso quando vou para NY essa é uma parada obrigatória.

A minha tradição é: vou no subsolo da Grand Central Station porque lá tem um quiosque não muito conhecido que tem o básico e é sempre vazio. Eu como um cupcake e levo um brownie para casa.

Dessa vez, além do ritual acima, decidi experimentar o banana pudding. Que estava tão bom que esqueci de tirar a foto para postar aqui.

O copinho de um milhão de calorias é sensacional porque tem: uma camada de creme de baunilha (leve e não muito doce), calda de caramelo, doce de banana e uma espécie de chantilly. Misture tudo isso na boca e você virará refém em todos os seus retornos a NY.  

🙂 Eli

Marea, NY, Duas estrelas Michelin

Nessa minha sexta visita a NY, escolhi o Marea, em frente ao Central Park, para almoçar.

Dentre tantos foi o escolhido pela localização, pela referência (possui duas estrelas Michelin) e pelo preço justo (quando comparado à outros restaurantes premiados pelo guia Michelin).

Aliás, preço justo que também deve ter atraido Eike Batista, agora classe média como eu, que almoçava na mesa em frente a minha. Risos


Pedimos de entrada um Astice, que já valeu a escolha do restaurante. O prato era incrível pela mistura de textura e sabores: Lagosta e caranguejo servidos em cama de Burrata com um molho de ervas com pequenas sementes trufadas e palitos de berinjela curtida. Juro, foi dos pratos mais gostosos que já saboreei e era só a entrada.  
Pedimos também um Strozzapretti caseiro, com caranguejo e molho com textura diferente por causa do picante ouriço.


E um Ippoglosso, peixe branco que lembrava um robalo servido em um molho cítrico de manjericão, ervas e azeitonas, folhas de fava e pepino grelhado. Sabor marcante, combinação diferente e também saborosíssimo.  
De sobremesa um Semifredo caramelo e avelã, servido com um merengue e caldas vermelhas. Lindo e Divino. Derretia na boca e os sabores pareciam se misturar lentamente.
Com meia garrafa de vinho e capuccino, o almoço para duas pessoas saiu por USD240, já com caixinha e taxas. Não seria exuberante se não fosse o dólar a R$3,35, vai.

🙂 Eli