Arquivo da tag: NY

Shake Shack Burguer, NY, USA

Além do Johny Rockets, o Shake Shack também está entre meus fast food favoritos, nos EUA. 
 O sanduíche é pequeno, feio e simples mas a carne e o queijo cremoso, tornam o lanche algo sensacional. Difícil explicar o porque é tão bom. 
Gosto também de pedir o milkshake misto e as batatas macias por dentro e crocantes por fora, para acompanhar. Esse combo sai USD16

Como em Manhatan eu gosto de ir a restaurantes, geralmente como o Shake Shack antes de embarcar, em uma das lojas do aeroporto JFK, NY. Conheço duas lojas lá, uma logo perto da entrada (sempre cheia) e uma mais no fundo perto da sala VIP da Delta, que tem até mesa para sentar.

Em Manhatan conheço a loja da Grand Central Station e ela fica no subsolo, perto da Magnolia Bakery. Uma ótima combinação, aliás.

🙂 Eli

Magnolia Bakery, banana pudding

A Nath e  o Rica já falaram do Magnolia Bakery aqui.

Concordo totalmente com eles, por isso quando vou para NY essa é uma parada obrigatória.

A minha tradição é: vou no subsolo da Grand Central Station porque lá tem um quiosque não muito conhecido que tem o básico e é sempre vazio. Eu como um cupcake e levo um brownie para casa.

Dessa vez, além do ritual acima, decidi experimentar o banana pudding. Que estava tão bom que esqueci de tirar a foto para postar aqui.

O copinho de um milhão de calorias é sensacional porque tem: uma camada de creme de baunilha (leve e não muito doce), calda de caramelo, doce de banana e uma espécie de chantilly. Misture tudo isso na boca e você virará refém em todos os seus retornos a NY.  

🙂 Eli

Marea, NY, Duas estrelas Michelin

Nessa minha sexta visita a NY, escolhi o Marea, em frente ao Central Park, para almoçar.

Dentre tantos foi o escolhido pela localização, pela referência (possui duas estrelas Michelin) e pelo preço justo (quando comparado à outros restaurantes premiados pelo guia Michelin).

Aliás, preço justo que também deve ter atraido Eike Batista, agora classe média como eu, que almoçava na mesa em frente a minha. Risos


Pedimos de entrada um Astice, que já valeu a escolha do restaurante. O prato era incrível pela mistura de textura e sabores: Lagosta e caranguejo servidos em cama de Burrata com um molho de ervas com pequenas sementes trufadas e palitos de berinjela curtida. Juro, foi dos pratos mais gostosos que já saboreei e era só a entrada.  
Pedimos também um Strozzapretti caseiro, com caranguejo e molho com textura diferente por causa do picante ouriço.


E um Ippoglosso, peixe branco que lembrava um robalo servido em um molho cítrico de manjericão, ervas e azeitonas, folhas de fava e pepino grelhado. Sabor marcante, combinação diferente e também saborosíssimo.  
De sobremesa um Semifredo caramelo e avelã, servido com um merengue e caldas vermelhas. Lindo e Divino. Derretia na boca e os sabores pareciam se misturar lentamente.
Com meia garrafa de vinho e capuccino, o almoço para duas pessoas saiu por USD240, já com caixinha e taxas. Não seria exuberante se não fosse o dólar a R$3,35, vai.

🙂 Eli

Bleeker St – Soho, NY

A rua Bleeker, no SOHO, é uma das ruas graciosas e não muito movimentadas em NY.
Pequena e cheia de tudo: você encontra cafés tradicionais e intimistas como esse (Angelique – Bleeker st, 68) onde tomei um delicioso Apple Cyder (um chá-suco de maçã com canela que vem bem quentinho) e um maravilhoso cupcake (aliás, quase tão gostoso quanto o do Magnolia Bakery).

Encontra também restaurantes mexicanos, japoneses, bares só de quejo, casas de chá e outros diversos estabelecimentos bacanas.

davids tea

Se estiver com tempo, vale a pena andar pela Bleeker st.
🙂 Eli

Barolo, um italiano no SOHO – NY

Embora goste de me hospedar na Union Square (W.Hotel) – o Soho é o bairro que gosto de frequentar.

Posso ficar horas caminhando sem destino. Olho as lojas de arte, as vitrines criativas das botiques, quando me canso sento em um dos charmosos cafés e quando tenho fome, entro em um dos tantos saborosos restaurantes do bairro.

Nessa minha última visita, parei nesse restaurante italiano chamado Barolo.

Um restaurante bacana e também pouco frequentado por turistas. Ele possui uma carta de vinhos vasta assim como opções de massas tradicionais e massas com frutos do mar.
Barolo

Eu fui de “Gamberoni Alla Griglia con fagioli Toscani” (USD30) – camarões suculentos grelhados servidos com vagens empanadas e alguma outra verdura que nunca vi por aqui. Sensacional !
Barolo

Eu indicaria esse restaurante para casais e amigos que querem comer com calma,em meio à correria de NY.

🙂 Eli

Little Owl – um achado no SOHO (NY)

O Little Owl é um lugar bastante agradável no SOHO. De dia tem cara de pub, a noite de bistro parisiense.

Fica na esquina de uma rua minúscula, residencial e difícil de achar mas vale a pena.

São 10 mesas bem apertadas, em um salão iluminado a luz de velas aconchegado por um pouporri de musicas anos 50 e jazz.

Pedi uma lagosta servida sobre uma cama de vinagrete preparado com raspas de alho poró, tomates cerejas e laminas de vagem (17 dólares)
IMG_4185

E um peixe grelhado servido com purê de raízes e cebolas trufadas no vinho.
Little Owl

Cheguei cedo, pois fiz reserva para as 18:00 ainda bem, porque as 18:30 ficou lotado. Faça reservas!

Gostei muito da comida e do ambiente! Uma ótima experiência Nova Iorquina, pois deu para notar que eu era a única turista por lá.

🙂 ELi

Macaron nova iorquino

Adoro cafés e sempre busco algum diferente, quando viajo. Gosto de fugir de Starbucks, Costa e esses cafés de grandes redes.

La Maison du Macaron foi um café que encontrei nessas minhas andanças por Nova Iorque.

IMG_4163

IMG_4166

Aconchegante e com mais de uma dúzia de macarons diferentes, é ótimo para descansar os pés no meio de um dia de passeios ou compras (naquela ocasião, os dois).

Optei pelo Flor de sal com caramelo, sensacional.

132 West 23rd Street